GESTÃO DA MANUTENÇÃO

O objetivo principal é desenvolver e implementar um Sistema de Gestão de Manutenção, com foco na quebra zero dos equipamentos, ou seja, na máxima disponibilidade de seus ativos produtivos com o menor custo. Trabalhamos alinhados às melhores práticas de gestão de ativos das Empresas de Classe Mundial, onde a redução de custos, o aumento da disponibilidade e da eficiência industrial são o objetivo. Pensando nisso, a Gênesis desenvolveu um Sistema de Gestão da Manutenção de cinco etapas para atingir a máxima eficiência da gestão de ativos.

 

Diretrizes: Planejar e desenvolver a infraestrutura gerencial da manutenção alinhada ao planejamento estratégico organizacional.

Mantenabilidade: Otimizar o diagnóstico e a execução das atividades operacionais da manutenção com custo adequado e garantia da qualidade da intervenção.

Confiabilidade: Garantir a estabilidade operacional e o aumento da confiabilidade dos ativos através de um sistema de prevenção de falhas e aperfeiçoamento da integração homem e máquina.

Proatividade: Otimizar o ciclo de vida útil dos ativos, com uma visão de melhoria contínua para o aumento da disponibilidade e performance dos ativos e qualidade dos produtos.

Excelência: Atingir a excelência operacional por meio da gestão global dos ativos de forma sustentável.

 

 

COMO FUNCIONA:

Os projetos são construídos em conjunto com cada cliente, respeitando suas particularidades e especificidades. Salientamos que são desenvolvidos em consonância com as diretrizes e estratégias estabelecidas pela empresa, evoluindo de forma consistente na implantação de cada etapa até atingir um patamar de excelência no seu segmento de negócio.

Antes da elaboração da proposta é realizada uma visita técnica a empresa e uma reunião juntamente com os responsáveis pela implementação do plano, para identificar as demandas e coletar informações relevantes ás atividades a serem desenvolvidas. Ao realizar o diagnóstico também são considerados os tipos e quantidade de ativos industriais existentes, a matriz tecnológica, seu estado de conservação, a infraestrutura da área de manutenção, bem como o nível de integração e gestão do atual Sistema de Manutenção da organização.

 

PRINCIPAIS AÇÕES DESENVOLVIDAS:

  •  Aplicação da metodologia TPM – Manutenção Produtiva Total;
  •  Estruturação do Planejamento, Programação, Execução e Controle da Manutenção;
  •  Desenvolvimento dos Planos de Manutenção Planejada e Padrões de Inspeção Operacional;
  •  Revisão da infraestrutura da Oficina de Manutenção, Ferramental e Arquivos Técnicos;
  •  Análise da Política de Estoque e Otimização do Almoxarifado de Manutenção;
  •  Prática da Engenharia de Manutenção;
  •  Aperfeiçoamento dos Conhecimentos, Habilidades e Atitudes dos Gestores e Equipes;
  •  Gerenciamento da Manutenção orientado pelos Indicadores de Desempenho;
  •  Racionalização dos Custos relacionados a Manutenção;
  •  Efetivação da prática da Melhoria Contínua (métodos, processos e pessoas).