Manutenção e o Básico da Bola

Manutenção e o Básico da Bola

Para alguns o básico da bola no futebol é saber driblar para distrair o adversário, para outros é treinar jogo aéreo; dominar a bola; time atacando em bloco; contratar um treinador competente; ter controle emocional; posicionamento correto; posse de bola; ter defesa, ataque e meio de campo habilidoso e, assim por diante. Como a maioria das pessoas do Brasil é autodenominada técnico de futebol, as opiniões são as mais criativas e variadas possíveis.

Mas, o que é o básico da bola na Gestão da Manutenção?

Em nossa opinião, o básico da bola na Gestão da Manutenção é entender que a Manutenção gera valor para o negócio e, por isso, deve ser valorizada. E, gerar valor é entregar a Disponibilidade na medida certa, ou seja, exatamente o que a empresa precisa para atingir suas metas e objetivos organizacionais, o ganha jogo.

Mas que fique claro, para que um clube de futebol seja bem-sucedido, o ganha jogo significa obter resultados favoráveis por um longo período de tempo, veja bem, não basta ganhar somente uma partida e tão pouco contar somente com um jogador salvador da pátria para fazer gols. O time deve ser coeso, disciplinado, competente e, principalmente, o técnico precisa escalar os jogadores nas funções certas.

Da mesma forma na manutenção, o ganha jogo é fazer gols, atingir e até superar metas e, isso exige planejamento, programação, execução e controle eficiente das atividades desenvolvidas e a pratica da aprendizagem e melhoria contínua.  Além disso, é fundamental promover a capacitação, valorização dos talentos e inteligências dos profissionais da manutenção.

Para ser assertivo na estratégia do ganha jogo, a Manutenção deve conhecer e respeitar os direcionamentos da empresa para traçar as melhores estratégias, serviços e processos.

Segundo Dave Porrill  “Na linguagem esportiva, a política de manutenção define as “regras do jogo”, enquanto a estratégia de manutenção define o “plano de jogo” para aquele jogo ou temporada.”

Um dos primeiros passos para compor a política e estratégia da manutenção é conhecer o ponto de partida, ou seja, exatamente qual é o nível de maturidade da manutenção.

Então, para ajudá-lo a entender de onde está partindo, seus gaps´s e suas melhores práticas, destacamos os objetivos para cada nível de maturidade da manutenção rumo a excelência.

Aqui cabe um parêntese, se você não acredita que a excelência é aprender continuamente a fazer bem feito e cada vez melhor, não continue a ler. Mas, se acredita que pode aprender e melhorar a cada dia, vamos lá.

  • MANUTENÇÃO DIÁRIA

Objetivos: Estruturar e organizar a manutenção a fim de garantir a efetividade no planejamento e programação dos serviços, foco em atuação baseada no tempo. Executar as intervenções com agilidade, qualidade, segurança e competência dotado de infraestrutura e recursos adequados. Gerenciar os indicadores de performance da manutenção a fim de ter o controle mínimo dos resultados e entregas da manutenção para os seus clientes.

  • MANUTENÇÃO CONSOLIDADA

Objetivos: Tornar o processo de manutenção mais robusto e confiável, atuando de forma padronizada com monitoramento e análise crítica dos resultados a fim de garantir a eficácia da Manutenção. Analisar as ocorrências de determinados problemas com foco em criar contramedidas para a causa raiz. Estabelecer sistemática de atuação baseada na condição dos equipamentos para agregar na confiabilidade. Desenvolver as competências técnicas e de gestão dos profissionais de manutenção.

  • MANUTENÇÃO PROATIVA

Objetivos: Elevar o desempenho da manutenção com o intuito de antecipar as necessidades dos clientes e eliminar os desperdícios no processo de manutenção. Aprimorar a comunicação com os clientes e partes interessadas. Conquistar a colaboração da operação para que seja um parceiro na realização do diagnóstico de falhas e na conservação dos equipamentos. Gerenciar os fornecedores de materiais e prestadores de serviços de forma efetiva, além disso, desenvolvê-los continuamente.

  • MANUTENÇÃO OTIMIZADA

Objetivos: Otimizar o ciclo de vida útil dos ativos e os custos associados, com uma visão de melhoria contínua para o aumento da disponibilidade e performance dos ativos e qualidade dos produtos/serviços. Estabelecer as condições adequadas para incremento tecnológico, bem como, a utilização da manutenção centrada em confiabilidade. Participar ativamente nos processos de aquisição e projeto dos ativos propondo modificações baseadas no conhecimento técnico e histórico.

  • MANUTENÇÃO DE EXCELÊNCIA

Objetivos: Alcançar a excelência no processo de Manutenção por meio da gestão global dos ativos de forma sustentável em consonância com as diretrizes organizacionais e aos padrões de classe mundial. Gerenciar com maestria a rotina e a melhoria no processo de manutenção a partir da implementação de um sistema de gestão de manutenção customizado baseado no ciclo PDCA (planejamento, execução, controle, ação de melhoria e aprendizado contínuo). Ser reconhecido como um diferencial competitivo para o negócio e ter apoio pleno da alta direção.

Portanto, para focalizar corretamente os esforços, os recursos e as inteligências rumo a Manutenção de Excelência é essencial estruturar um mapa de rota que irá guiá-lo, indicando o estágio de maturidade e a priorização das ações a serem desenvolvidas, fornecendo o norte para alcançar o máximo desempenho da manutenção e a confiabilidade dos ativos com custos otimizados e riscos reduzidos.

 

Dica Gênesis para o Gestor:

    • Atribua valor a sua imagem de forma positiva, acredite e invista em você mesmo.
    • Autoconhecimento é fundamental (perfil comportamental, motivações, talentos, atitudes e pontos limitantes).
    • Fale e saiba ouvir.
    • Compreenda o que está sendo dito.
    • Inspire ideias e atitudes proativas para a resolução e analise de problemas, bem como de melhorias.
    • Desenvolva suas habilidades e sua visão sistêmica (…enxergar além das árvores …).
    • Entregue e agregue valor as suas atividades profissionais e pessoais.

 

Autores: Mara Rejane Fernandes e Moisés Fernandes Dias

Te convido a conhecer a 12ª edição do Curso Gestores em Manutenção de Excelência